Superblue, o novo espaço futurista para a arte experiencial em Miami

  • Cultura
  • 01/06/2021 - 15:37
  • 620 Views

Superblue, o novo espaço revolucionário dedicado a produzir, apresentar e cativar o público com arte experiencial, anuncia a abertura das suas portas aos visitantes de Miami. Localizado no bairro de Allapattah em Miami, o Superblue transformou um edifício industrial não utilizado de 50.000 pés quadrados em um recurso cultural para a comunidade e visitantes de todo o mundo. Apresentando mais de 30.000 pés quadrados de espaço flexível para obras de arte, o Superblue Miami foi concebido para transportar os visitantes para atmosferas sobrenaturais por meio de obras em grande escala que envolvem os visitantes como parte da experiência artística. O nome Superblue é derivado de um movimento na Alemanha iniciado por artistas importantes da era pré-Primeira Guerra Mundial, chamado o Blue Rider Group, que acreditava que o azul é a cor do espírito. O Superblue também conta com um espaço de eventos para palestras, performances e workshops, além de uma loja com itens inspirados nas instalações artísticas e um café ao ar livre.

A exposição inaugural do Superblue, “Every Wall is a Door” (Cada parede é uma porta), apresenta a estreia de um novo ambiente imersivo de Es Devlin, uma experiência digital transcendente da teamLab e uma obra baseada em luz da série "Ganzfeld" de James Turrell . Ao entrar no Superblue Miami, os visitantes encontrarão a instalação cinética do estúdio de arte DRIFT, com sede em Amsterdã, intitulada “Meadow”.

A co-fundadora e CEO do Superblue, Mollie Dent-Brocklehurst, disse “O Superblue está na vanguarda de como experimentamos a arte imersiva. Os artistas que inauguram o espaço oferecem um vislumbre de um novo mundo e uma experiência totalmente nova. Estamos animados em dar as boas-vindas ao público para mergulhar nos novos mundos que esses artistas criaram. "

Os ingressos custam $ 36 para adultos; $ 34 para estudantes, idosos (65+), militares (com ID)e trabalhadores essenciais no setor médico; $32 para crianças (3-12); para Massless Clouds Between Sculpture and Life do teamLab, $ 10 adicional.

Instalações Inaugurais da “Every Wall is a Door”:

James Turrell: “AKHU”
Um progenitor do movimento de arte experiencial, James Turrell, um artista plástico norte-americano, envolve os espectadores com os limites da percepção humana. Emblemático da investigação do artista sobre os fenômenos perceptuais por meio da exploração da luz, do volume e da escala, as obras Ganzfeld, como “AKHU”, trazem aos espectadores a poderosa experiência palpável da própria luz. As Ganzfelds são instalações em grande escala que mergulham os visitantes em uma sala de iluminação monocromática, na qual as dimensões do espaço são sentidas antes que a luz se dissolva completamente. Sem nenhum objeto no qual focalizar sua visão, os visitantes experimentam uma mudança na percepção de profundidade e, possivelmente, uma sensação de desorientação.

teamLab: “Between Life and Non-Life” (Entre a vida e a não-vida)
Reunindo projetos novos e recentes do teamLab em uma experiência abrangente, este conjunto de obras de arte interconectadas leva o público a uma exploração da ambigüidade entre os estados de estar e não estar vivo e as relações entre a humanidade e o mundo natural. O trabalho é o culminar da prática colaborativa do teamLab, um coletivo de artistas interdisciplinares, programadores, engenheiros, animadores de CG, matemáticos e arquitetos que busca transcender as barreiras da percepção, demonstrar a continuidade do tempo e explorar a relação entre os ego e o mundo. A obra inclui:

? “Massless Clouds Between Sculpture and Life” (Nuvens sem massa entre a escultura e a vida) – Fazendo sua estreia global no Superblue Miami, “Massless Clouds Between Sculpture and Life” posiciona o público em um espaço repleto de gigantescas nuvens flutuantes do chão ao teto. Os limites entre esta escultura flutuante, o espaço e o corpo são ambíguos, permitindo que os visitantes mergulhem seus corpos na escultura. Mesmo quando fisicamente empurrada, a escultura se quebra e se repara naturalmente como uma coisa viva. No entanto, como acontece com as coisas vivas, quando a escultura é destruída além do que pode consertar, ela não pode se consertar e desmorona.

? “Life Survives by the Power of Life II” (A vida sobrevive pelo poder da vida II) – Esta nova obra de arte apresenta um monitor de canal único de 8K que representa o símbolo japonês da vida, ? (sei), em um espaço tridimensional para expressar a profundidade, velocidade e poder da pincelada. O trabalho alterna entre a representação tridimensional e uma versão plana e bidimensional do símbolo para refletir o estado indivisível do ego e da natureza e a realidade de que existências que parecem ser diferentes são na verdade parte de um único ser.
? “Universe of Water Particles, Transcending Boundaries” (Universo de partículas de água, transcendendo barreiras) – Os visitantes apreciarão esta instalação responsiva e interativa que os envolverá em um continuum digital de partículas de água que aparecem achatadas no que o teamLab chama de “espaço ultrassubjetivo”. Os visitantes influenciarão o fluxo de água à medida que viajam pela instalação e à medida que a água se divide ao seu redor. O fluxo da cachoeira também influencia a instalação “Flowers and People, Cannot be Controlled but Live Together”, fazendo com que as flores desta última obra se espalhem.

? “Flowers and People, Cannot be Controlled but Live Together – Transcending Boundaries, A Whole Year per Hour” and “Proliferating Immense Life, A Whole Year per Year” (“Flores e pessoas não podem ser controladas, mas elas vivem juntas - Transcendendo barreiras, m ano inteiro por hora” e “Proliferando uma vida imensa, um ano inteiro por ano”) – O público vai experimentar um ciclo contínuo gerado por computador de um ano sazonal de flores crescendo, desabrochando, murchando e apodrecendo. Conforme os visitantes se movem pela instalação, as flores pisadas resultarão em pétalas espalhadas e murchas. As flores observadas na quietude crescem abundantemente - refletindo a importância do equilíbrio entre a humanidade e a natureza e a incerteza sobre quanto do ecossistema é resultado de processos naturais versus interação humana.

Es Devlin: “Forest of Us”
“Forest of Us” (Floresta de nós) toma como ponto de partida as impressionantes simetrias visuais entre as estruturas dentro de nós que nos permitem respirar e as estruturas ao nosso redor que tornam a respiração possível: as árvores brônquicas que trocam oxigênio por dióxido de carbono dentro de nossos pulmões e árvores que trocam dióxido de carbono por oxigênio no meio ambiente. A peça começa como um filme. A superfície da tela é periodicamente perfurada, permitindo que o público caminhe pelo filme em um labirinto de espelhos. O uso do labirinto de espelhos por Es Devlin deriva de sua leitura de eco-filósofos contemporâneos que usam o "corredor dos espelhos" como uma metáfora para os débeis loops de feedback do design humano que encantam nosso olhar de forma tão sedutora que perdemos a consciência de nossa conexão com resto da biosfera.

SUSPENSÃO: “Meadow” por DRIFT
“Meadow” (Prado), uma instalação cinética do estúdio DRIFT, é a primeira apresentação do programa Suspensão do Superblue Miami que provoca descrença e provoca engajamento com o ambiente comum, tornando-o extraordinário. O DRIFT é um estúdio multidisciplinar na Holanda fundado por Lonneke Gordijn e Ralph Nauta que cria esculturas, obras de arte e apresentações experimentais. “Meadow” é uma paisagem poética de cabeça para baixo que evoca a impermanência da natureza e a sensação de maravilha que vem de estar imerso nela. A instalação apresenta uma performance em constante mudança de flores mecânicas em flor perpétua. “Meadow” é o resultado da investigação dos artistas sobre como um objeto inanimado pode imitar as mudanças sutis na natureza.

Para mais informações sobre o Superblue, visite superblue.com ou siga @superblue.art no Instagram.

Serviço

Superblue Miami
1101 NW 23rd St, Miami, FL

Domingo a quarta-feira, das 10h00 até às 19h00
Quinta-feira a sábado, das 10h00 até às 19h00

Os ingressos custam $ 36 para adultos; $ 34 para estudantes, idosos (65+), militares (com ID)e trabalhadores essenciais no setor médico; $32 para crianças (3-12); para Massless Clouds Between Sculpture and Life do teamLab, $ 10 adicional.

Divulgação: Luxe Latam
Fotos: Divulgação