728 x 90

Três terroirs, três amostras

Vinhos da Almadén na Campanha Central, Miolo no Vale dos Vinhedos e Terranova no Vale do São Francisco estão entre os 16 mais representativos da Safra 2019.

Os vinhos Miolo expressam na garrafa a diversidade do terroir brasileiro, mostrando ao mundo que é possível elaborar vinhos e espumantes com qualidade superior em diferentes regiões do Brasil. A 27ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2019, realizada dia 28 de setembro no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, numa promoção da Associação Brasileira de Enologia (ABE), acaba de confirmar esta realidade ao classificar entre as 16 amostras mais representativas da safra um Chardonnay da Almadén (Santana do Livramento – Campanha Central), um Merlot do Vale dos Vinhedos (Serra Gaúcha) e um Verdejo da Terranova (Vale do São Francisco).

“A Miolo tem quase a mesma idade da Avaliação Nacional de Vinhos. Evoluímos junto com ela. Assistimos sua consagração e temos orgulho deste evento que se tornou a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo. Estar entre as 16 amostras mais representativas da Safra 2019 com três vinhos, um de cada terroir, é mostrar ao Brasil e ao mundo que entendemos cada solo, cada clima, extraindo de cada lugar o melhor de sua identidade. Nossos vinhos expressam tudo isso, unindo homem e natureza numa arte que gera prazer”, destaca Adriano Miolo, enólogo e diretor superintendente da Vinícola Miolo.

Além desta excelente performance, o Grupo Miolo classificou outras cinco amostras entre os 30% mais representativos. Com este resultado, oito amostras no total, a marca seleciona exemplares em cada uma das cinco categorias da Avaliação. O Chardonnay da Almadén, o Pinot Gris da Miolo e o Verdejo da Terranova estão na categoria Branco Fino Seco Não Aromático; o Sauvignon Blanc da Almadén na Branco Fino Seco Aromático; o Merlot, o Cabernet Sauvignon e o Petit Verdot da Miolo na Tinto Fino Seco e o Pinot Noir, também do Vale dos Vinhedos, na categoria de Vinho Base para Espumante.

O desempenho também mostra um fato novo: esta é a primeira vez que uma amostra do Vale do São Francisco entra no ranking dos 16, o que demonstra o potencial da região na produção de vinhos representativos. O bom comportamento dessa uva na Bahia levou a empresa a ampliar seu plantio e apostar na variedade. “Posso assegurar que o terroir nordestino é único no Brasil e também um grande diferencial no mundo, com poucos lugares semelhantes. O clima tropical seco permite elaborar vinhos muito diferenciados do resto do Brasil. Ficamos muito felizes em ver a brasilidade dos vinhos Terranova reconhecida no maior evento do setor do Brasil”, comemora.

Única a produzir em quatro regiões brasileiras, a Miolo celebra este destaque no período em que comemora seus 30 anos.

AMOSTRAS CLASSIFICADAS

- Vinícola Almadén – Santana do Livramento (Campanha Central)
Chardonnay* (Branco Fino Seco Não Aromático) e Sauvignon Blanc (Branco Fino Seco Aromático)

- Vinícola Miolo – Vale dos Vinhedos
Merlot* (Tinto Fino Seco), Cabernet Sauvignon (Tinto Fino Seco), Petit Verdot (Tinto Fino Seco), Pinot Noir (Vinho Base para Espumante) e Pinot Gris (Branco Fino Seco Não Aromático)

- Vinícola Terranova – Vale do São Francisco
Verdejo* (Branco Fino Seco Não Aromático)

(*) CLASSIFICADAS ENTRE AS 16 AMOSTRAS MAIS REPRESENTATIVAS DA SAFRA 2019.

Divulgação: Conceitocom Brasil
Imagens: Divulgação Miolo