Um paraíso inesquecível

Uma semana de muitas maravilhas, com passeios memoráveis e moda verão, é como posso resumir os sete dias que passei nas Ilhas Maurício, na África, com apoio da South African Airways e do hotel The Residence Mauritius.

Como o próprio nome já diz, o hotel realmente é um lar, uma residência. Com uma equipe extremamente atenta e cuidadosa, o The Residence valoriza cada experiência que proporciona aos seus hóspedes, cada momento é precioso. Um simples jantar pode se tornar uma aula de culinária com o chef do hotel, onde depois se degusta a própria criação. A academia do hotel é bem-estruturada e o The Sanctuary Spa é gigante, com inúmeras massagens diferentes para os hóspedes. A paisagem é indescritível.

Fiquei hospedado em uma suíte em frente ao mar, com um mordomo à disposição 24 horas por dia. Quando cheguei, o mordomo tirou as roupas da mala e arrumou no guarda-roupa, separando por tipo de camisa, cores, camisa de linho com camisa de linho, roupa de ginástica separado, cuecas, meias, tudo dobrado. Enfim, nunca vi tanta organização. E o mesmo mordomo fez minhas malas no dia da partida. O mais interessante foi que cada peça de roupa ele embrulhava com papel de seda.

Levei para a viagem roupas que serão tendência no verão. Muitos shorts de amarrar estampados (pode ser também de elástico tipo ícone Vilebrequin de Saint-Tropez), desde coqueiros até estampas de frutas. Sempre usados com camisas de linho lisas, em diversas cores como rosa bebê, verde água, azul claro, bege e branca. Lembrando que a camisa sempre de manga comprida e, com o calor, pode e deve dobrar a manga. Nos pés os famosos calçados drive (Gommido, nome dado pela famosa marca Tod’s de sapatos), aqueles que têm pastilhas ou pininhos de borracha em toda sola. E também pode variar nas cores, desde as mais ousadas como um vermelho Ferrari ou um azul cobalto até um bege, marrom e preto para homens mais conservadores.

Cada passeio que fiz foi inesquecível! Uma visita guiada pelo hotel, o mercado Central Flacq, a 7 Colored Earth, o Grand Bassin e até o Rhumerie Chamarel, onde provamos os runs feitos na fábrica. Com tantas maravilhas, não é de se espantar que o Índice de Desenvolvimento Humano da ilha seja o mais alto da África e que tantas pessoas a visitem para recarregar as energias e relaxar! Certamente um dos lugares mais surpreendentes que visitei, uma casa, uma residência, para onde pretendo retornar muitas vezes.

Fotos: Divulgação Alexandre Taleb

Últimas Colunas

Instagram @revistaonne