728 x 90

Olhar de Andréa Graiz se transforma em joia

  • Cultura
  • 07/11/2017 - 09:41
  • 213 Views

Projeto Photo-Graphia ganha nova exposição.

O projeto Photo-Graphia – que mistura moda, design e fotografia, da fotojornalista Andréa Graiz, inspira nova exposição e 12 joalheiros expressivos do cenário gaúcho de e paulista. A Exposição Photo-Graphia ganha nova versão e reúne criações exclusivas de joalheiros, com base nas estampas feitas a partir de fotografias clicadas por Andréa no seu dia a dia e em suas viagens.

A Exposição tem abertura dia 8 de novembro no Espaço Criativitá (Alameda Sebastião de Brito,90), a partir das 19h. O Coquetel tem assinatura da Diego Andino Pâtisserie e Maison Forestier espumantes.

Alice Floriano, Carlos Herrera, Cesar Cony, Cristina Espinosa, Glória Corbetta, Lisia Barbieri, Manoel Diógenes, Nadia da Cunha, Thiago Mateus, Valéria Sá, Viviê Studio e Weiss são os nomes por trás das peças exclusivas e autorais que compõe a exposição. Cada artista buscou na sua essência a inspiração e imprimiu em cada peça uma joalheria autoral - cada joia é o resultado de uma ideia concebida por meio de diferentes caminhos, isto torna cada peça uma verdadeira joia. O objetivo da mostra é criar uma arte única, contemporânea e moderna.

"Moda, arte, design e fotografia se unindo mais uma vez e criando novas possibilidades. Me sinto honrada de ter joalheiros renomados como esses se inspirando no meu trabalho e criando peças maravilhosas. Hoje a utilização da fotografia é ilimitada e isso faz o trabalho do fotógrafo ter um alcance maior", comemora Andréa Graiz.

A mostra segue para visitação até o dia 30 de novembro, acompanhados das estampas feitas a partir das fotografias.
Parte da renda arrecadada será revertida para o Imama RS.

SOBRE OS JOALHEIROS

Alice Floriano
Em 2014, surgiu a coleção "Floresta", que se originou de uma pesquisa sobre Max Ernst e se tornou um trabalho contínuo. Ao escolher a imagem "gravetos", foi possível submergir neste universo novamente - Quer pelos elementos da imagem, quer pelas sombras, a inspiração abriu espaço para peças inéditas.

Carlos Herrera
O artista e joalheiro, Carlos Herrera, colombiano radicado em São Paulo, escolheu a fotografia de uma flor muito comum, tanto na Colômbia quanto no Brasil a flor da primavera, ou a bougainvillea.

Cesar Cory
Uma coleção de anéis e gargantilhas em prata 950, ametistas e ametrinos com inspiração floral e finos ramos vazados.

Cristina Espinoza
Através da imagem clicada no Canadá, a artista buscou a inspiração nos livros de Biologia da mãe e fez uma verdadeira viagem pela natureza. Das diferentes formas do reino animal surgiu a coleção MADREPORA, nomenclatura dada à géneros de corais duros que frequentemente formam recifes de corais.

Gloria Corbetta
A artista considera seu trabalho como Art Wear, ou melhor dizendo, Arte para Vestir. São como esculturas de uso pessoal, pequenas o suficiente para serem usadas como adornos, refletem a alma, o estilo e a técnica de quem as criou. Para a exposição, a inspiração veio do degradê de azuis - tons dos pixels da fotografia.

Lisia Barbieri
A rusticidade da Madeira, recuperada pela estampa do tecido, inspirou joias que unem o rústico ao sofisticado. Ao mesmo tempo, as formas sugeridas levaram à utilização de materiais que evocam a natureza em estado bruto.

Manoel Diógenes
Inspirou-se nas formas geométricas básicas e nas cores primárias da natureza. As peças fazem uma releitura da vida, que se apresenta em muitas formas e com muitas cores, luzes e maneiras de aproveitar o melhor da vida, com o glamour das joias, a vivacidade das cores e a força das formas de expressão.

Nadia da Cunha
"Petálas" – a joalheira Nadia da Cunha buscou na estação mais linda e florida do ano a sua inspiração, as formas de borboletas e as cores que vão do rosa ao roxo – destacando também a importância da campanha Outubro Rosa.

Tiago Matheus
A simplicidade e a beleza da orquídea. A fotografia em forma de estampa ficou rica em cores e detalhes que facilmente foram transformadas em joias cheias de delicadeza e detalhes.

Valéria Sá
As folhas como elemento de renascimento e renovação através dos materiais com que as joias são feitas: o couro - proveniente do reaproveitamento de resíduos da indústria da moda; a câmara de pneu de bicicleta; o cobre -de reaproveitamento de fiação elétrica e rejeito de pedras semi-preciosas. Mostrando assim, como produtos da reciclagem podem ser belos, evidenciando a importância da reutilização de materiais, e incentivando o consumo consciente.

Viviê Studio
Joias exclusivas, feitas artesanalmente, que dão um toque de personalidade e originalidade. O citrino e da ametista, pedras que juntas trazem originalidade a peças produzidas com essas gemas, ouro e prata.

Weiss
A arte do ?Cirque du Soleil em joia. O facho de luz dá forma à estrutura da peça, onde no seu eixo, o elo representando o masculino, que provoca o balanço das correntes, simbolizando os movimentos da bailarina.

SERVIÇO:
O que: Exposição Photo-Graphia da fotojornalista Andréa Graiz
Coquetel de abertura: 08 de novembro de 2017, às 19h – Espaço Criativitá Alameda Sebastião de Brito,90 / Porto Alegre –RS)
Visitação: de 08 a 30 de novembro de 2017
Horário: Horário: das 8h30 às 12h e das 14h às 18h.

Divulgação: re-paginada assessoria
Fotos: Andréa Graiz