728 x 90

Erotismo, ancestralidade e olhar de mestres na tarde de sábado (20) na Galeria Duque

  • Cultura
  • 18/05/2017 - 15:41
  • 147 Views

Espaço inaugura as mostras Men,de Rafael Dambros, e Anthropos, de Anaurelino Corrêa de Barros Neto, e apresenta seu acervo com novas obras de Malagoli, Tarsila, Di, Iberê, como avant-première da Noite nos Museus.

Propondo-se a ser uma espécie de avant-première da Noite dos Museus, a Galeria Duque promove no sábado (20/5), em um inusitado horário vespertino compatível com a grande programação noturna prevista para Porto Alegre, o vernissage de três exposições simultâneas. Entre 15h e 18h30, serão inauguradas as mostras Men – Santificados e Eróticos, do artista visual caxiense Rafael Dambros, Anthropos – Cartas para o Futuro, do artista, arquiteto e curador Anaurelino Corrêa de Barros Neto, e Imagem, espelho, humanidades, em que a galeria renova o seu acervo com novas obras de mestres como Tarsila, Malagoli, Di e Iberê Camargo, sob a curadoria de Daisy Viola.

Dambros desenha nus masculinos com caneta esferográfica e em grandes dimensões. “Trabalho com esta temática principalmente movido pela tentativa de quebrar paradigmas sociais em relação à representação masculina e na tentativa de explorar novos meios de provocar reflexão sobre nossos preconceitos”, diz ele, que realiza sua primeira individual na cidade. Dambros também faz uma releitura da iconografia católica, expondo a sensualidade e a sexualidade dentro da fé e da religião.

Anaurelino busca inspiração no passado ancestral, em pinturas de técnica mista sobre papel resistente com bordas recortadas, rasgadas, re-coladas, coloridas nas cores da terra. Seu interesse é pelo processo civilizatório do homem primitivo, a evolução dos costumes, as descobertas através do tempo e sua relação com o divino. Formado pelo IA/UFRGS, esse processo iniciou-se para ele com aquarela e desenho com giz pastel em 1986. Anaurelino é, também, o curador da mostra de Dambros.

Inspirada nos trabalhos dos dois artistas convidados, a curadora da galeria propõe um recorte com obras do acervo que apresentam “diversas formas de os artistas perceberem a sua imagem refletida num espelho ou num outro humano que esteja ao alcance de seu olho. Coisas de humanidades”, diz Daisy Viola.

Para acentuar o caráter diferenciado da programação, a banda Maha Mantra executará releituras de mantras indianos milenares, com arranjos ocidentais, além de outros ritmos.

SERVIÇO

Galeria Duque
Rua Duque de Caxias, 649 - Centro Histórico, Porto Alegre
(51) 3228-6900
Horário: segunda a sexta-feira das 10h às 19; sáb: 10h às 17h

Divulgacão: Carlos Souza
Fotos: divulgação Rafael Dambros; divulgação Anaurelino Neto; divulgação Galeria Duque