Orixás, crianças de pano e obras emblemáticas de grandes nomes da arte na Galeria Duque

  • Cultura
  • 02/04/2024 - 16:51
  • 72 Views

? Beatriz Milhazes, Burle Marx, Di Cavalcanti, Magliani, Carybé, Manabu Mabe, Vilaró e Volpi são alguns dos artistas representados na exposição “Inconfundíveis”.
? Espaço traz ainda os “Orixás” de Deja Rosa e as “Crianças de Pano” de Vera Behs.
? Vernissage será no próximo sábado, 6 de abril, a partir das 14h. Entrada franca.

A cada exposição, a Galeria Duque se consagra por ter um dos mais completos acervos de arte do Brasil e do mundo e por abrir espaço para artistas gaúchos da atualidade. A partir do próximo sábado, 6 de abril, das 14h às 16h30, os visitantes poderão conferir três mostras que reúnem diferentes manifestações da arte e evocam a essência de cada artista representado, como em “Inconfundíveis”, com obras icônicas de grandes nomes da arte, com curadoria de Daisy Viola. Também imperdível, “Orixás” apresenta criações expressivas e representativas da pintora Deja Rosa, com curadoria de Denise Giacomoni. No quarto andar, as produções de Vera Behs remetem às memórias de infância, com “Crianças de Pano”, que também tem a curadoria de Daisy Viola. A Galeria Duque está localizada na Rua Duque de Caxias, 649, no Centro Histórico de Porto Alegre. As exposições ficam no espaço até o dia 25 de maio.

“Em ‘Inconfundíveis’, apresentamos obras do acervo da Galeria Duque, de artistas singulares, de quem reconhecemos a assinatura mesmo que ela não esteja ali, explícita”, explica a curadora. “O modo singular pelo qual cada indivíduo se expressa dentro do contexto de sua própria história de vida, evidencia a sua trajetória individual através do mundo da arte. São artistas que desempenham diferentes papéis em diferentes níveis de ação. A singularidade expressa sua subjetividade, sua experiência individual, o que torna um artista autêntico. São criadores que realizam uma obra única, que contém elementos expressivos pessoais cujas poéticas surgem a partir do universo que os rodeia”, detalha Daisy.

Fazem parte dessa exposição nomes que simbolizam a própria arte. Entre eles, estão Beatriz Milhazes, Burle Marx, Iberê Camargo, Tarsila do Amaral, Pedro Weingärtner, Antonio Bandeira, Carlos Scliar, Athos Bulcão, Manabu Mabe, Aldemir Martins, Britto Velho, Danúbio Gonçalves, Gustavo Rosa, Di Cavalcanti, Carybé, Paulo Pasta, Alfredo Volpi, Manoel Santiago, Arcangelo Ianelli, Leopoldo Gotuzzo, Mário Zanini, Pietrina Cecacchi, Ado Malagoli, Carlos Páez Vilaró, Orlando Teruz, Nelson Jungbluth, além de outros grandes artistas.

Orixás – Enquanto a essência da arte é representada pelo acervo da Galeria Duque, a artista Deja Rosa, natural de Santa Cruz do Sul, remonta à ancestralidade com a mostra “Orixás”, em uma série composta por quinze telas com pinturas das divindades do Candomblé. “Os Orixás representam a força que emana de cada elemento: Oxalá é o ar, Iemanjá é o mar, o vento é de Iansã, os rios são de Oxum, as matas de Oxóssi, o metal é de Ogum e o fogo é de Xangô”, ensina a artista. “Em cada obra, Deja Rosa expressa de forma sistemática sua leitura sobre a estética sagrada. Ela nos mostra a difusão e a desmistificação dos elementos e reafirma a luta contra a discriminação racial e o preconceito que circunda a religião e o culto dos Orixás”, destaca a curadora Denise Giacomoni.

Crianças de Pano – Já a artista Vera Behs mergulha em suas memórias e faz um resgate de uma infância que pode ser a de cada um de nós na mostra “Crianças de Pano”. A fonte inspiradora de sua obra foi uma menina, hoje uma mulher, filha de coração de Vera. Foi a partir da história das duas, que Vera encontrou na arte uma forma de nos contar das questões que envolvem a infância e o amor construído entre mãe e filha, que evolui pelo tempo e se transforma hoje na relação entre duas mulheres. “Os trabalhos da artista nos encantam e trazem consigo um tanto das memórias da infância. Com suas situações de brincadeiras, sonhos, mas também momentos de solidão e isolamento”, resume a curadora Daisy Viola.

Agenda:
Exposições:
“Inconfundíveis” – Acervo com grandes nomes da arte
“Orixás” – Deja Rosa
“Crianças de Pano” – Vera Behs
Local: Galeria e Espaço Cultural Duque
Endereço: Duque de Caxias, 649 – Porto Alegre
Vernissage: sábado, 6 de abril, das 14h às 16h30min
Período da exposição: de 6 de abril a 25 de maio
Horário de funcionamento:
Seg/Sex: 10h às 18h | Sáb: 10h às 17h
Entrada Franca

div: Tatiana Csordas
foto: divulgação