Rua da Poesia e da Música com Liana Timm

  • Cultura
  • 10/12/2021 - 10:37
  • 267 Views

Sarau e show celebram 35 anos de poesia de Liana Timm e lançamento da antologia “A Dimensão da Palavra”. Evento será no dia 14 de dezembro, a partir das 18h30, no Empório Nouveau.

Artista multimídia, arquiteta, poeta e designer são algumas das faces de Liana Timm, que completa, em 2021, seus 35 anos de poesia. Para celebrar essa trajetória, Liana vai transformar a Rua Giordano Bruno, no bairro Rio Branco, na Rua da Poesia e da Música, com sarau e apresentação musical na terça-feira, 14 de dezembro, a partir das 18h30, em frente à Empório Nouveau (Rua Giordano Bruno, 13). Liana vai dividir o palco com o violonista Gilberto Oliveira. No sarau, Janaina Pelizzon, Cátia Castilhos Simon, Dione Detanico, Jane Tutikian e Luciana Éboli vão interpretar textos que marcam a trajetória poética da escritora. Durante o evento, também será lançado o livro “A Dimensão da Palavra”, da Editora Território das Artes, uma antologia que reúne em 494 páginas poemas de 18 livros de poesia publicados pela artista.

Nascida em Serafina Correia, Liana é cidadã de Porto Alegre, onde mantém seu atelier em permanente ebulição, ao mesclar manualidade e tecnologia, conceito e materialidade, história e contemporaneidade. As intensas vivências de Liana foram traduzidas em 76 exposições individuais (e outras 130 coletivas). Em sua trajetória, também foram produzidos 64 livros, sendo 18 individuais de poesia – que integram, na íntegra, a seleção de “Dimensão da Palavra”.

Liana faz da arte sua vida e da poesia sua forma de expressão. “Escolher a palavra certa que rime com nosso interior é mais que rimar a sílaba forçando uma artificial musicalidade. É harmonizar o prazer da estética que, espontaneamente, busca se aconchegar em outras palavras carregando-as de significações. Na poesia testamos, com a sonoridade de nosso coração, todo verso que atravessando o corpo despreza qualquer tradução. Há mais ou menos 12.775 dias vivo a poesia sem intervalos nem concessões. Na solidão da escrita sou tudo o que quiser ser!”, revela a artista.

Esse constante movimento foi reconhecido com 17 premiações. Entre elas, o Prêmio de Melhor Livro do Ano na categoria Poesia, da Associação Gaúcha de Escritores (AGES) para “Água passante” (2010) e “Os potes da sede” (2012). O primeiro, nas palavras da crítica literária, ex-professora da UFRGS, da PUC e ex-diretora do Instituto Estadual do Livro (IEL), Léa Masina: “Liana oferece ao leitor um mergulho nas profundezas de uma estética em constante movimento, apreendida na fragmentação das coisas e na possibilidade de uni-las provisoriamente, sem deixar-se aprisionar pela estrutura previsível e imediata da realidade".

Palavras em movimento

A revelação de sua reconhecida escrita poética ao público ocorreu em 1986, com a sua primeira publicação individual: “Amenas Inferências”, que inclui o diálogo da poeta em fina consonância com Cecília Meireles e Mário Quintana, em um mesmo poema. “Com a primeira, não só por dedicar-lhe explicitamente, iniciando com os seguintes versos: sede assim/ alguma coisa simétrica convidando o leitor/leitora a aderir a um quase total consenso da simetria. E finaliza em modo irônico de um Quintana, com suas melhores tiradas: portanto/ sede assim/ alguma coisa simétrica/ é um equívoco/ não querer ser/ como a maioria dos homens. O eu lírico ironiza a condição da criação estar sob a predominância da perspectiva do masculino. Nesse primoroso diálogo entre poetas, expandem-se campos de força e ganham os leitores”, analisa Cátia Simon, doutora em Estudos da Literatura Brasileira, Portuguesa e Luso-africanas, pela UFRGS, e responsável pelo texto de apresentação de “Dimensão da Palavra”.

Sobre outra obra, “Os Potes de sede”, a escritora gaúcha Jane Tutikian descreveu: “Constitui um inventário da vida em poemas. Aliás, esta e a sua matéria de criação: o cotidiano que conhecemos apreendido de uma forma outra, a de quem sabe que a vida já começa finda, de quem nasceu meio velha/contestando os limites do berço/querendo de pronto/aterrissar no deserto de um assombro. Para a poeta, a palavra em si rompe o dicionário dos sentidos, abre-se ao leitor em possibilidades múltiplas de ressignificação, entre o poema que me escreve e o poema que inscreve no meu dorso”.

Antes de “A Dimensão da Palavra”, sua mais recente publicação poética havia sido “O Íntimo das horas”, de 2019-2020, uma antologia organizada pela escritora Dione Detanico, que reúne poemas selecionados de 8 livros de poesia já publicados por Liana. De cada um deles, Dione escolheu cerca de 10 poemas para compor um caleidoscópio do universo da poeta, que trouxe à tona o inapreensível a olho nu, numa poética que reconfigura o óbvio da existência. O escritor Alexandre Brito, na primeira orelha, assegura que esse livro “sacode o cristal das palavras como um idioma novo”.

“A obra de Liana Timm é água fresca para quem tem sede de liberdade, expressão cara e inegociável para a arte. Com ela é possível testemunhar o vigor dos apaixonados pela descoberta, dos que não temem enfrentar dragões despertos nem descer aos infernos em meio a labaredas. Por sua poética há medusas e anjos, barro e areia translúcida, oceanos e chuva fina, e o gosto pelo azul”, define Cátia Simon na apresentação de “Dimensão da Palavra”. Uma boa definição desses 35 anos poéticos – e que venham muitos outros.

Empório Nouveau

Transformar a Giordano Bruno, em Porto Alegre, em Rua da Poesia e da Música é um marco para a Empório Nouveau. “É uma honra receber, em tão pouco tempo de existência (cinco meses), uma artista da grandeza da Liana Timm. Acredito que a escolha de Liana pela nossa cafeteria tem muita relação com o nosso propósito, nossa temática. O Empório Nouveau – cafés, vinhos e doces vícios nasceu com esta vontade de que todos estávamos de nos reencontrar, tomar uma taça de espumante ou vinho, trocar livros e falar sobre cultura. E o vício da leitura, da cultura está muito presente por aqui!”, destaca Caren Mello, que deixou de lado o jornalismo para assumir os fouets e sua face confeiteira. Ela se inspirou nos cafés parisienses para criar o espaço e o cardápio, que encantou Liana Timm e promete levar os participantes do evento para uma viagem pela poesia, pela música e pelos sabores.

Poesia & Música na Rua com Liana Timm
Lançamento do livro “A Dimensão da Palavra”
Show com Liana Timm e Gilberto Oliveira
Sarau de poesia com Janaina Pelizzon, Cátia Castilhos Simon, Dione Detanico, Jane Tutikian e Luciana Éboli
Local: em frente à Empório Nouveau (Rua Giordano Bruno, 13)
Data: 14 de dezembro de 2021
Horário: 18h30
Vagas limitadas (70 lugares)
Confirmar presença até domingo, 5 de dezembro, pelo whatsapp (51) 9148-3592, informando nome completo de cada confirmado.

Divulgação: Circula Moda
Foto: Luis Ventura