Eliane Brum e Roger Lerina comentam o documentário Piripkura em bate-papo virtual do projeto Meu Filme Favorito

  • Cultura
  • 18/11/2021 - 09:41
  • 159 Views

No evento promovido pelo Instituto Ling, a jornalista e escritora fala sobre uma de suas produções cinematográficas preferidas, que aborda as múltiplas realidades da Amazônia, tema similar ao que é explorado em seu recém-lançado livro, Banzeiro òkòtó. A conversa poderá ser acompanhada gratuitamente no dia 25 de novembro, pela plataforma Zoom

A jornalista, escritora e documentarista Eliane Brum é a convidada da edição deste mês do projeto Meu Filme Favorito, do Instituto Ling. Em bate-papo virtual com o crítico de cinema e também jornalista Roger Lerina, ela falará sobre uma de suas produções cinematográficas preferidas: o documentário brasileiro Piripkura, de Mariana Oliva, Bruno Jorge e Renata Terra, que acompanha o dia a dia de dois indígenas nômades que sobrevivem cercados por fazendas e madeireiros em uma área ainda protegida no meio da floresta amazônica. O encontro será transmitido ao vivo e gratuitamente no dia 25 de novembro, quinta-feira, às 19h, pela plataforma Zoom. Para participar, basta fazer inscrição prévia e sem custo no site www.institutoling.org.br.

Durante o evento, o público também poderá interagir com os debatedores, enviando comentários e perguntas, além de assistir a algumas das principais cenas do filme que foi pré-indicado ao Oscar 2019 de melhor documentário e que foi vencedor, nessa mesma categoria, no Festival do Rio, além de ter garantido o troféu de melhor documentário de direitos humanos no Festival Internacional de Amsterdã. Na obra, Jair Candor, servidor da FUNAI, acompanha o dia a dia de dois índios do povo Piripkura desde 1989. Em expedições periódicas, ele monitora vestígios que comprovem a presença do povo na floresta, para impedir a invasão da área.

O longa-metragem aborda as consequências de uma tragédia e revela a força, resiliência e autonomia daqueles que foram expostos a todo tipo de ameaças e têm resistido ao contato. O tema é similar ao explorado no recém-lançado livro de Eliane Brum, Banzeiro òkòto, que apresenta as múltiplas realidades da Amazônia, a partir de uma linguagem profunda e minuciosa que aborda a história do epicentro de destruição da floresta.

Gaúcha de Ijuí, nascida em 1966, a autora tem diversos livros publicados no Brasil, a maior parte deles de não ficção, e já participou de diversas coletâneas de crônicas, contos e ensaios. Em 2019, publicou seu primeiro livro de reportagens em inglês, pelas editoras Graywolf, nos Estados Unidos, e Granta, no Reino Unido. The Collector of Leftover Souls foi também traduzido para o italiano e para o polonês. Também assina a direção e codireção de quatro documentários. O primeiro deles, Uma História Severina, foi reconhecido por 17 prêmios nacionais e internacionais. Por sua atuação como jornalista, Eliane recebeu mais de 40 prêmios e distinções ao longo de mais de 30 anos de trajetória profissional. É colunista do jornal espanhol El País e colaboradora do britânico The Guardian, além de vários jornais e revistas europeias.

Roger Lerina e? jornalista cultural, integrante da Associac?a?o Brasileira de Cri?ticos de Cinema (Abraccine) e atua como repo?rter e cri?tico de cinema no Canal Brasil. E? editor do site www.rogerlerina.com, uma plataforma dedicada a noti?cias, artigos e vi?deos sobre cinema, artes ce?nicas, mu?sica, artes visuais e eventos culturais.

Em encontros mensais com participação de diferentes personalidades culturais do Brasil, o projeto Meu Filme Favorito é destaque na programação cultural do Instituto Ling desde 2018. Durante a pandemia, a atividade foi adaptada para o ambiente virtual, expandindo o seu alcance e recebendo personalidades como Lázaro Ramos, Bárbara Paz, Denise Fraga, Jeferson Tenório, Kleber Mendonça Filho, Iuli Gerbase, Daniel Galera e Hique Gomez. A programação tem realização do Instituto Ling e do Ministério do Turismo / Governo Federal, com patrocínio de Crown Embalagens e Fitesa.

SERVIÇO – PROGRAMAÇÃO ONLINE – CINEMA
Meu Filme Favorito: Piripkura (2017), de Mariana Oliva, Bruno Jorge e Renata Terra
Bate-papo ao vivo com a jornalista, escritora e documentarista Eliane Brum e o jornalista e crítico cultural Roger Lerina
Dia 25 de novembro, quinta-feira, às 19h, na plataforma Zoom
Gratuito, mediante inscrição prévia pelo site www.institutoling.org.br

Para a experiência completa da atividade, o Instituto Ling recomenda que o público assista ao filme, disponível nas plataformas Amazon Prime Video, MUBI, YouTube e Google Play Filmes.

Informações úteis
www.facebook.com/InstitutoLing
www.instagram.com/Instituto.Ling
twitter.com/@InstitutoLing
www.youtube.com/c/InstitutoLingCultural
Fone: 51 3533-5700
Email: instituto.ling@institutoling.org.br

Sobre o Instituto Ling
Criado e mantido pela família Ling desde 1995, o Instituto Ling é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a transformação da sociedade. Sua missão é promover o desenvolvimento humano e a evolução da sociedade através da disseminação de diferentes formas do conhecimento, da liberdade de pensamento, da valorização da cultura e da saúde. Na área da educação, desde 1995 auxilia jovens líderes a desenvolverem seus potenciais intelectuais e empreendedores através da concessão de bolsas de estudo para as melhores instituições do mundo. A abertura de seu Centro Cultural em Porto Alegre, no ano de 2014, ampliou e solidificou a atuação do Instituto, firmando-o como centro de referência na disseminação do conhecimento e do livre-pensar, fomentador da educação de excelência em seus múltiplos formatos e provedor de serviços e produtos culturais diferenciados, com elevado padrão de qualidade e estética.

Na área da saúde, o Instituto Ling estabeleceu parceria com o Hospital Moinhos de Vento, em 2015, para a implantação de um centro de referência no tratamento do câncer em Porto Alegre, e com a Santa Casa de Misericórdia, em 2019, contribuindo para a construção do novo prédio do complexo hospitalar em Porto Alegre. A família Ling, mantenedora do Instituto, é proprietária da “holding company“ Évora. O grupo empresarial produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno (usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos) e tampas plásticas para bebidas e produtos de higiene e beleza.

Divulgação: Jéssica Barcellos
Foto: Lilo Clareto / Divulgac?a?o