Instituto do Câncer Infantil faz carreata neste sábado para lembrar a importância do diagnóstico precoce da doença

  • Saúde
  • 10/09/2020 - 11:21
  • 90 Views

Concentração de veículos ocorre em frente ao ICI, a partir das 10h

O Instituto do Câncer Infantil promove, neste sábado (12), mais uma ação do Setembro Dourado, mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. A concentração da carreata será às 10h, em frente ao ICI (rua São Manoel, 850, Rio Branco, Porto Alegre). A saída está prevista para as 10h30.

Os participantes podem enfeitar os veículos com o laço dourado, símbolo da campanha, e haverá distribuição de balões. É obrigatório o uso de máscara, cinto de segurança e a permanência dentro dos carros. O ICI solicita a doação de artigos de higiene pessoal ou de limpeza para a cesta básica dos pacientes. Não será necessário descer dos carros. Os donativos serão retirados pela equipe de voluntários em cada veículo.

Itinerário

A carreata do Instituto do Câncer Infantil percorrerá a seguinte rota: Rua São Manoel, avenidas Ipiranga e João Pessoa, ruas Eng. Luiz Englert, Paulo Gama e Conceição, Largo Edgar Koetz, avenidas Mauá e Borges de Medeiros, Praça Montevideo, ruas Sete de Setembro, General Portinho, Andradas, General Salustiano e Washington Luiz, seguindo pelas avenidas Augusto de Carvalho, Aureliano de F. Pinto, Érico Veríssimo e Ipiranga, rua Ramiro Barcelos e finalizando pela Avenida Protásio Alves e retornando à rua São Manoel.

No dia 19 de setembro, o ICI também promoverá uma carreata em Bento Gonçalves e, dia 26, em Gramado, na Serra.

Mais sobre a Campanha Setembro Dourado

Um mês de conscientização, informação e diagnóstico precoce. Essa é a campanha Setembro Dourado, uma iniciativa da Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC), para combater a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes até 19 anos no Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), até o fim de 2020 cerca de 8,4 mil pacientes serão diagnosticados com câncer infantojuvenil no país. No Rio Grande do Sul, o número fica em torno de 400 novos casos. Todos os anos o Instituto do Câncer Infantil promove palestras, ações em parques, escolas, empresas e shoppings, além da distribuição de material informativo e do laço dourado, símbolo da campanha. Contudo, com a pandemia do novo coronavírus, as ações serão feitas com distanciamento social e online.

De acordo com o Dr. Lauro Gregianin, responsável médico e oncologista pediátrico do ICI, a pandemia mobilizou todos os ramos da sociedade, mas nenhum foi tão afetado quanto o da saúde. “As doenças que previamente existiam não deixaram de ocorrer, inclusive o câncer. Segundo instituições que atendem pacientes com câncer infantil, nesse ano de pandemia o número de casos teve uma ligeira queda nos meses de março e abril, mas com patamar prévio retomado a partir de maio”. O médico explica que os números baixos se devem ao receio dos pais em procurarem atendimento durante o distanciamento social.

O principal objetivo do Setembro Dourado é conscientizar a população para os sintomas da doença. Segundo o médico, o tipo de câncer mais comum entre crianças e adolescentes é a leucemia aguda, que determina inicialmente um quadro de anemia (palidez), prostração, febre baixa e persistente, manchas roxas na pele e eventualmente sangramento gengival. “Outra neoplasia frequente são os tumores do sistema nervoso central, que normalmente determinam dores de cabeça, náuseas e até vômitos, algumas vezes inclusive com perda de equilíbrio e paralisia facial”, aponta. Entre as demais neoplasias, o oncologista destaca os linfomas que provocam aumento do volume das “ínguas” ou linfonodos, principalmente na região do pescoço, além dos tumores ósseos que se manifestam principalmente próximo do joelho e entre adolescentes.

Dr. Lauro ressalta que, mesmo que nem todos os sintomas se manifestem, é importante observar a criança ou adolescente. “Na presença de qualquer alteração no estado de saúde da criança que não é habitual entre doenças comuns na infância e que persistem, os pais devem buscar atendimento imediatamente, seja em unidades básicas de saúde ou com o pediatra, e a pandemia não deve interferir nessa busca”, observa.

O tema da campanha do Setembro Dourado é “Repare no detalhe”, para alertar os pais sobre esses sintomas que, quando detectados precocemente, auxiliam no diagnóstico e no tratamento das crianças e adolescentes. A hashtag oficial é #reparenodetalhe e no site www.reparenodetalhe.com é possível encontrar mais informações sobre o Setembro Dourado e atividades do Instituto do Câncer Infantil.

Eventos promovidos pelo ICI

Dentro da programação para o Setembro Dourado, o ICI está promovendo vários eventos tomando as medidas de higiene e distanciamento social. Além da carreata neste sábado, estão programadas outras ações. No dia 19 de setembro, o Rotary Club vai realizar uma live com palestra do ICI sobre o Setembro Dourado e o câncer infantojuvenil a partir das 10h. Ainda durante o mês de setembro será lançada a nova edição do Leilão da Coragem (http://www.leilaodacoragem.com.br/), em parceria com a Pestana Leilões. Interessados poderão fazer doações de bens, serviços e produtos para ajudar a causa. O ICI também vai realizar diversas ações de interação digital nas redes sociais, além do envio de material para escolas com objetivo de divulgação sobre sinais e sintomas.

Investimento em Pesquisa Científica para combater o câncer infanto-juvenil

Há mais de 20 anos o Instituto do Câncer Infantil investe em Pesquisas Científicas com objetivo de gerar conhecimentos que possam ser utilizados para aumentar as chances de cura dos pacientes com câncer infantojuvenil. Com uma equipe de pesquisa qualificada que desenvolve projetos de forma independente ou em parceria com organizações nacionais e internacionais, o ICI possui o Centro de Pesquisa Rafael Accordi - um laboratório integrado que permite o conhecimento das alterações genéticas relacionadas à evolução do câncer infantil para descobrir novas estratégias de combate à doença.

Entre os tipos de pesquisa realizados no ICI estão: Pesquisa Celular e Molecular, para descobrir novas estratégias de tratamento do câncer infantil a partir do conhecimento da biologia tumoral, a Pesquisa Clínica e Epidemiológica, para avaliar o impacto de novos tratamentos cirúrgicos, radioterápicos ou quimioterápicos em pacientes diagnosticados com câncer, e a Pesquisa Bioinformática, que combina conhecimentos da biologia, ciência da computação, informática e matéria/estatística para processar dados biológicos ou biomédicos.
Sobre o Instituto do Câncer Infantil

O Instituto do Câncer Infantil (ICI) há quase 30 anos assiste crianças e adolescentes com câncer de 0 a 19 anos, visando aumentar os índices de cura e a qualidade de vida dos pacientes e seus familiares. A instituição proporciona Consultas médicas, assistência integral e multidisciplinar nas áreas: Oncologia Pediátrica, Fisioterapia, Psicologia, Pedagogia, Odontologia, Psicopedagogia, Nutrição, Fonoaudiologia, Treinamento Funcional, Serviço Social, Apoio Jurídico e Terapias Alternativas como Reiki e Musicoterapia; Benefícios assistenciais como: Vestuário, calçados, cestas básicas e materiais de higiene e limpeza, além de apoio com transportes, medicações e exames especiais. Atividades de lazer e cultural, festividades, atividades de recreação e entretenimento para amenizar período de internação. Além da assistência, o ICI é referência em projetos de Pesquisas Científicas dedicados aos avanços de novos tratamentos e geração de conhecimento científico com parcerias nacionais e internacionais. Desde sua criação já foram atendidas 2.500 famílias.

Divulgação: Duda Streb
Fotos: Divulgação