Casual chique: marca gaúcha mostra como deixar seu guarda-roupa mais funcional com tecidos finos

  • Moda
  • 19/12/2019 - 19:22
  • 706 Views

Por aqui a ideia da marca Divina Comadre é fazer com que cada vez mais pessoas tenham acesso a roupas produzidas com tecidos finos e duradouros, pagando um preço justo por peças versáteis e atemporais. Esse é o propósito da estilista, e criadora da marca, Mariama Schneider, 35 anos, que mostra através do seu trabalho como é possível fazer escolhas assertivas para as compras valerem a pena.

Desde 2016 o ateliê da Mari enfeita uma das ruas mais charmosas do bairro Bom Fim (Rua Santa Terezinha, 298). A empreendedora deu início à marca ainda em 2011, quando concluía a faculdade de Moda na Feevale. Mari desejava lançar um produto diferenciado, unindo sofisticação, qualidade e preço justo. "Como designer de moda, sou fã de roupas que duram e de escolhas bem pensadas. Isso porque elas dão sentido ao 'menos é mais', nos levando a um guarda-roupa enxuto e versátil, feito com peças que podemos usar por anos a fio, de uma qualidade que não sai de moda", explica Mari.

A estilista ressalta que o propósito da marca não é só vender roupas elegantes: é ajudar mulheres a comprar melhor. "Por aqui mostramos como é possível comprar com consciência, investindo bem seu dinheiro em roupas que vão durar um bom tempo no armário. Até porque moda também é um momento de autocuidado. É poder se enxergar, se experimentar, se permitir, se gostar e se presentear", assegura a especialista. A empreendedora também destaca que os tecidos são escolhidos com muito cuidado e atenção: linho, viscose, seda e outros materiais finos produzem peças que deslizam de uma forma elegante e confortável no corpo.

Constantemente novas coleções autorais vão sendo lançadas a cada temporada. E como são desenvolvidas dentro do ateliê, qualquer ajuste necessário pode ser feito no local. "Como trabalhamos com moda atemporal, produzimos peças festivas ou casuais elaboradas fora do calendário da moda, onde o verdadeiro foco é a criação de modelos que as nossas 'comadres' (apelido dado carinhosamente às clientes) possam aproveitar muito, em diferentes momentos da vida, fazendo o investimento valer a pena", explica Mari. "Cada vestido, blusa, saia e macacão é feito para durar e não se perder entre as idas e vindas da moda. As roupas são tão versáteis que é possível encaixá-las tanto no dia a dia como em ocasiões especiais, bastando usar a criatividade na hora de combinar acessórios, sapatos e outras peças para criar o look certo para cada ocasião", complementa a estilista.

Mari conta que os bastidores de uma produção slowfashion – desde a criação, passando pela análise dos tecidos, as inúmeras horas de sessão de provas para a aprovação da modelagem, o cuidado com a retidão do corte, até se dar o início da etapa de produção das peças para as consumidoras finais, é mais complexo, demorado e até intenso do que muitas pessoas podem imaginar. "Tudo isso vale a pena para se chegar a um produto final que acreditamos estar adequado para as nossas 'comadres'", garante a estilista.

O ateliê também tem outro charme e diferencial: cada 'comadre' pode ser atendida individualmente, com hora marcada. Mas quem prefere comprar sem sair de casa, pode escolher as peças pelo site www.divinacomadre.com.br.

Divulgação: Aléxia Ventura - Voz Comunicação
Fotos: divulgação