728 x 90

CI traz novidades em educação internacional

Já faz alguns anos que o intercâmbio deixou de ser uma experiência apenas para adolescentes e jovens, entre 13 e 35 anos. Hoje, é uma realidade também para adultos, que estão no mercado de trabalho, em busca de qualificação profissional, e até mesmo para quem já passou dos 50 anos, e quer uma vivência diferente.

Com mais de 30 anos, a CI Intercâmbio e Viagem, empresa líder no segmento com programas de estudo, trabalho e turismo fora do Brasil, reestruturou seu plano de negócios e inaugurou um novo posicionamento: ser reconhecida como uma parceira de educação no exterior para todas as etapas da vida do cliente. Até então, o foco era no público jovem. Para isso, foi criado um planejamento estratégico que começou a ser colocado em prática no início deste ano e se baseia em quatro pilares: inovação, business intelligence, excelência operacional e cultura de alta performance.

Executive Education

Com 130 unidades no Brasil e exterior (Austrália, Irlanda, Nova Zelândia e Canadá), a CI, acaba de dar um passo importante em sua estratégia de fidelização do público adulto. Lançou, em seu portfólio de educação internacional, o Executive Education, que reúne programas para executivos a partir de 25 anos interessados em incrementar sua formação profissional fora do solo nacional. De acordo com Ana Flora Bestetti, Supervisora de Relacionamento da CI, o Executive Education foi criado para executivos que buscam alcançar novo nível profissional. “Pensamos em um público qualificado e diferenciado, que sente falta de uma jornada de aprendizado alinhada às tendências internacionais de educação e às mudanças do mercado de trabalho. São programas para quem procura desenvolver habilidades específicas de liderança, negociação ou transformação digital, por exemplo, e ampliar o networking”, explica Ana.

Executives Programs

O lançamento oferece três formatos de programas: os Executives Programs, que são programas acadêmicos fornecidos por escolas de negócios baseadas em universidades no exterior; as Missões, que são viagens inspiradoras e promovem encontros com líderes visionários, que fazem com que o participante vivencie uma ampla diversidade cultural e pense sobre o mundo sob a ótica das inovações; e, por fim, os programas de terminologia para profissionais, que são cursos de idiomas focados em assuntos relacionados à área de atuação do participante - por exemplo, inglês para negócios.

No entanto, para participar do Executive Education, os intercambistas precisam ter conhecimento de inglês avançado, já que as aulas são expositivas, com discussões, estudos de caso e imersões. Segundo Ana, o domínio do idioma é fundamental para garantir uma experiência completa e que dê resultados ao profissional. Algumas das melhores instituições do mundo estão no portfólio de parceiros da CI, como CASS Business School, em Londres, UC Berkeley, nos EUA, National University of Singapore, em Singapura, Tuck Executive Education at Darthmouth, nos EUA, entre outras.

Intercâmbio em família e depois dos 50 anos

Os intercâmbios em família e depois dos 50 anos também têm crescido entre os brasileiros. Nestes programas, além de se aprender um novo idioma, os intercambistas conseguem vivenciar experiências internacionais únicas. “São programas para quem quer aprender ou aperfeiçoar uma outra língua e, também, fazer turismo e conhecer novas culturas”, explica Ana.

Para quem passou dos 50 anos pode encontrar cursos na Inglaterra, França, Malta, Austrália e Espanha. Já a família toda pode ter uma vivência em países como Argentina, Canadá, Estados Unidos, Inglaterra e Nova Zelândia. É uma ótima oportunidade para os filhos fazerem um “teste” antes de fazerem um intercâmbio sozinhos.

A CI, ao longo das três décadas, já embarcou mais de 500 mil pessoas em Cursos de Idiomas no Exterior, High School, Intercâmbio Teen, Trabalhar e Estudar e Mochilão.

Divulgação: Revista Onne & Only
Fotos: Divulgação CI