728 x 90

Exposição de Marcelo Pferscher inaugurou na Galeria Duque

  • Cultura
  • 22/09/2018 - 13:58
  • 234 Views

Fragmentos Cromáticos tem curadoria de Daniela Giovana Corso e segue em cartaz até 14 de novembro.

Inaugura no sábado, 22 de setembro, na Galeria Duque, a exposição Fragmentos Cromáticos, de Marcelo Pferscher. Com curadoria de Daniela Giovana Corso, a exposição apresenta 18 pinturas e esculturas da nova fase do artista, iniciada em 2018. Segundo ele, agora as suas obras passam por uma desconstrução projetual, cromática e estrutural. Por meio de um processo longo, o trabalho é construído e desconstruído inúmeras vezes nos campos do desenho, da escultura e da pintura até chegar ao resultado desejado.

Esta nova fase é uma evolução sequencial clara em relação ao trabalho que o artista vinha desenvolvendo anteriormente. Em um primeiro momento, o que mais chama a atenção é a desconstrução cromática das camadas que formam suas obras, mas logo se percebe, nas pinturas, que esta desconstrução vai além e que o artista se utiliza das esculturas para criar suas obras pictóricas. Nestas, agora, as camadas são vistas claramente desmembradas, como se fossem fragmentos de um todo coerente, então desconstruído. Percebe-se também, que o processo de estudo cromático é extenso e meticuloso não só no âmbito da cor, mas também na sua distribuição espacial sobre a tela.

Fragmentos Cromáticos tem inauguração no sábado, 22 de setembro, das 15h às 17h, e segue com visitação até 14 de novembro, com entrada franca. A Galeria Duque funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h30 e sábados das 10h às 17h, na Rua Duque de Caxias, 649 - Centro Histórico - Porto Alegre.


Fragmentos Cromáticos
De 22 de setembro a 14 de novembro
Abertura: 22 de setembro, das 15h às 17h
Galeria Duque: Rua Duque de Caxias, 649 - Centro Histórico - Porto Alegre
Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h30 e sábados das 10h às 17h
Entrada franca

Marcelo Pferscher nasceu em Porto Alegre, Brasil, no ano de 1971. Filho do artista plástico austríaco Benno Pferscher, Marcelo teve contato com o universo artístico desde muito cedo. Cursou a Escola Municipal de Arte de Porto Alegre e posteriormente decidiu trabalhar com design e ilustração, tendo como seus principais mestres os ilustradores Joaquim Gomes, José Giacomini e Mario Neves e os designers Antonio Raupp e Valpírio Monteiro. Aos 23 anos, foi para a Áustria, onde trabalhou na restauração de uma igreja neogótica, na cidade de Bregenz e na maior agência de publicidade da Áustria, Demner & Merlicek, em Viena. Ao voltar para o Brasil, decidiu abrir seu próprio estúdio de ilustração, passando a atender clientes como Coca Cola, Nestlé, Basf, Ambev, Walmart, entre outros. Em 2004, foi agraciado pela primeira vez com o prêmio de Ilustrador do Ano no Salão da Propaganda. No mesmo ano, participou da 2º Mostra Talentos da comunicação na Fundação Bienal de São Paulo. No ano seguinte, começou a formar uma equipe, que, anos mais tarde, chegaria a um grupo de 10 artistas comandados por ele. Nos 10 anos que se seguiram, seu estúdio foi indicado seis vezes e ganhou 4 vezes consecutivas (2008, 2009, 2010 e 2011) o prêmio de Estúdio de Ilustração do Ano no Salão da Propaganda. Em 2013, conquistou um Ouro e um Grand Prix no CRIARP e, em 2015, um Ouro no Colunistas Brasil. Além disto, teve trabalhos publicados em revistas e livros de renome, nacionais e internacionais, tais como, 200 Best Illustrators Worldwide - Áustria (2011 e 2014), Lürzer's Int'l Archive - Áustria (2009, 2011, 2014 e 2015), Exposé - Austrália (2012 e 2013), 3D Artist – Inglaterra (2013), 3D World – Inglaterra (2013 e 2015), 3D Creative – Inglaterra (2014), Zupi - Brasil (2014 e 2015), entre outros. Em 2015, o artista decidiu retomar sua produção artística autoral. Durante os anos de 2015 e 2016, dedicou-se a pesquisas para refinar o conceito, técnica e a linguagem estética de sua nova produção. Esta pesquisa resultou na série Anatomia, na qual o artista desfragmentava suas pinturas e esculturas em múltiplas camadas e que posteriormente deu origem à série Fragmentos.

Divulgação: Marcelo Pferscher
Fotos: Divulgação