728 x 90

UNSELFIE

Pego meu celular e destravo a câmera pronto para tirar uma foto discretamente. Aponto e... wait, melhor esperar. Quem sabe o passageiro mais simpático e orelhudo do metrô dá uma olhada pra câmera bem na hora e... click. Valeu, cusco.
Todas estas fotos são do meu Instagram e foram tiradas nos últimos 365 dias. São fragmentos do meu segundo ano em Londres e também o reflexo de um comportamento que eu comecei a ter depois que mudei pra cá: o de observar a cidade e as pessoas com olhar mais atento.
Londres é uma cidade onde em cada esquina uma nova história pode acontecer. Ora lotada, ora vazia, com fama de cinzenta, mas cheia de cores e luzes, London pode lembrar uma cena do 007 ou parecer do Trainspotting. Repleta de contrastes, onde seus residentes multiculturais enchem os corredores das estações, os pubs e parques, a capital dos ingleses é uma mistura tão intensa que poucos lugares no mundo conseguem abraçar. São milhares de histórias sendo contadas ao mesmo tempo, incessantemente. Um convite aos fotógrafos de celular, como eu.
Todos dias eu me concentro para observar um pouco mais essas histórias que passam na minha frente. Um exercício pra não deixar os mesmos lugares virarem um papel de parede com textura repetida.
Com mais um ano começando, naturalmente paramos para refletir sobre o que vivemos nos últimos tempos e também para fazer novas resoluções. Nas fotos ou na vida, mudar o nosso olhar para o que acontece à nossa volta pode ser um bom começo.
Que tal, então, virar mais vezes a câmera para o outro lado?
Agora, se você me dá licença, eu vou ali tirar mais uma foto antes que alguém passe pelo corredor raramente vazio da estação.

Ilustracão Boldrini: João Pedro Vargas

Últimas Colunas

Instagram @revistaonne