728 x 90

Londres no verão

No Sul do Brasil muitos preparam-se para um curto inverno, com direito a visita à Serra, vinho tinto e fondue junto à lareira. Nesta mesma época em Londres todos aguardam ansiosamente por longas tardes ao sol (sempre que possível!) nas calçadas, tomando cerveja em frente a algum pub. A temporada do sol, com calorzinho, é curta e precisa ser bem aproveitada!

Eventos Esportivos

Muitas atividades ao ar livre, que no frio e chuva atrairiam apenas os aficionados, tornam-se agradáveis e divertidas para os simpatizantes e por isto os ingressos são muito disputados. Destaque para Wimblendon, corridas de Ascot, jogos de polo e partidas de cricket. Tudo concorridíssimo, convites caros e algumas atrações exigem traje à altura do evento (quem já não viu fotos dos famosos chapéus de Ascot?). Em muitos destes eventos tem-se a oportunidade de pousar os olhos na grande monarca britânica, a Rainha Elizabeth II. Sempre vestida com conjuntinhos de uma só cor e levando a sua bolsinha combinando, é ela que dá o tom e o charme especial a qualquer evento!

Um programa legal que fiz com minha família foi assistir, com direito a cesta de piquenique, uma partida de cricket T20 no Lords. É bem animado! T20 é uma modalidade mais rápida do jogo, com duração média de três horas (uma partida de cricket tradicional pode durar dias ou até semanas!). Este foi o lugar da maior concentração por metro quadrado de ingleses tradicionais e centenários que já vi em Londres. Por lá, observei vários “Williams” e muitos “Harries”, mesmo cabelo, biótipo e jeito de vestir dos príncipes.

Gourmet

Verão para os ingleses é quase sinônimo da bebida Pimm’s e de “strawberries & cream”. Pimm’s é um tipo de gin inglês que se mistura com soda limonada, pedaços de pepino, laranja, limão e raminhos de hortelã. Refrescantes, tanto o Pimm’s como o morango com nata batida (strawberries and cream), são quase que obrigatórios na maioria dos eventos esportivos citados acima! Fora isto, sentar-se em um café ou restaurante com mesas na rua é muito bom, principalmente à noite!

Música

O Hyde Park nesta época prepara-se para receber grandes nomes da música contemporânea. Um superpalco é montado atrás de altos muros, que são erguidos para a temporada. Este ano teremos Massive Attack, Florence and the Machine, Carole King, Take That e Stevie Wonder! Para quem não conseguir ingressos, ou achá-los terrivelmente caros, pode curtir o som embaixo de alguma árvore do lado de fora dos muros, mas ainda no parque… Foi assim que, sem querer, em um passeio com meus filhos, curtimos os Rolling Stones!

Verão também é a grande temporada da música clássica, e não deixe de ir a um dos concertos do PROMS. São oito semanas de filas em frente ao Royal Albert Hall, onde acontece a maioria dos concertos. Os ingressos para assistir de pé, na arena central, custam apenas cinco libras. É um evento bem popular. O fechamento dá-se com concertos simultâneos no Royal Albert Hall, Hyde Park e outros parques na Inglaterra.

Bicicleta

O grande legado do controverso mayor (prefeito) Boris Johnson foram as bicicletas de aluguel espalhadas pela cidade e apelidadas pela população de “Boris Bikes”. Ele conseguiu aumentar o número de ciclistas em 73%! Vale a pena alugar no final de semana, o tráfego não é tão pesado e, além disto, os motoristas estão super acostumados com os ciclistas. Recomendo dar uma boa olhada no mapa antes, para entender a cidade e planejar a jornada. Tem um passeio fantástico que pode ser feito quase inteiramente pelos parques: Kensington Gardens, Hyde Park, St. James e Green Park. As avenidas Constitution Hill e The Mall, que desembocam no Buckingham Palace, fecham aos domingos. Apenas pedestres e ciclistas podem circular, deixando o passeio ainda mais agradável!

Museus

Um dos meus museus favoritos é o Victoria and Albert. Ele tem a vantagem de ter um pátio interno lindo, delicioso, daqueles de ficar “lagarteando ao sol”. A exposição destaque deste verão no V&A, como é chamado pelos londrinos, é bem feminina, sobre a história do lingerie: Undress: A Brief History of Underwear.

Para ir com as crianças tem a exposição Leonardo da Vinci: The Mechanics of Genius no Science Museum. Aproveita e dá uma espiada na seção “Flight” (sobre aviação) sensacional! Logo ao lado tem o Museu de História Natural, os meninos adoram a parte dos dinossauros!

Francis Bacon: Invisible Rooms no Tate Modern é a pedida para adultos interessados em arte. Só chegar no Tate Modern é um passeio que vale a pena. O visual das margens do rio Tamisa é lindo e dá ao pedestre, que está no lado oposto à City, a real dimensão de Londres. A silhueta composta pelas luzes à noite, nesta parte da cidade, é uma das coisas que mais gosto de admirar na capital.

Ah! A entrada nos museus em Londres é gratuita, paga-se apenas pelas exposições temporárias. É de bom tom colaborar para a manutenção dos museus, a sugestão geralmente é de cinco libras, que são recolhidas em um grande cubo transparente na entrada de cada museu.

Até a próxima! Ou quem sabe não nos vemos antes por Londres?

Últimas Colunas

Instagram @revistaonne