728 x 90

5 dúvidas frequentes sobre cirurgia de aumento das mamas com silicone

A Mamoplastia de Aumento com implante de silicone é hoje o procedimento cirúrgico estético mais realizado no mundo. Tendo em vista a relevância deste tema nos dias atuais, trago aqui as respostas para cinco questionamentos que as pacientes costumam ter antes da cirurgia.

1.Silicone afeta a amamentação?

Não, trabalhos científicos já demonstraram que mulheres com e sem próteses de silicone nas mamas possuem a mesma capacidade de amamentar, visto que os implantes são colocados sempre em um plano posterior à glândula mamária.

2. Como escolher o tamanho da prótese?

O tamanho da prótese depende de algumas variáveis, entre elas:
1- ANATOMIA. As medidas do tórax da paciente definem qual o tamanho aproximado que devemos utilizar para que o implante não fique nem muito grande, nem muito pequeno.
2- QUAL O TAMANHO DOS SEIOS antes da cirurgia, pois devemos saber que o resultado será a soma da prótese com a mama já existente.
3- PREFERÊNCIA, ou seja, se a mulher deseja ter seios de tamanho médio, grande ou muito grande.

3. Como é a cicatriz da cirurgia?

O cirurgião pode escolher diferentes incisões (cortes) para colocar a prótese de silicone. Se a cirurgia visa apenas aumentar as mamas, temos três opções basicamente (vide figura):

1- Axilar;
2-Periareolar;
3- Sulco Inframamário.

Quando há necessidade de suspender a mama por estar caída, é necessário realizar uma Mastopexia com retirada de pele que está em excesso, deixando uma cicatriz em T invertido (número 4).

4. É melhor na frente ou atrás do músculo?

Isso deve ser avaliado individualmente para cada paciente. Costumamos colocar a prótese atrás do músculo peitoral nos casos que a paciente possui mamas muito pequenas, ou seja, mamas que darão pouca cobertura ao implante. Essa avaliação deve ser feita pelo Cirurgião Plástico especialista e discutida com a paciente antes da cirurgia.

5. A partir de que idade a cirurgia pode ser feita?

Não existe idade fixa, a cirurgia deve ser realizada após o
amadurecimento puberal das mamas, ou seja, de quatro a cinco anos após a menarca (primeira menstruação).

Últimas Colunas

Instagram @revistaonne